POLVO

É um tanto quanto estranho

Pegajoso, grudento, fugidio

Essa coisa que lança em mim seus tentáculos

Em tantos velhos pensamentos vadios

.

Tenho por ele medo, tenho horror e asco

E tenho curiosidade, interesse e laços.

Alimenta muito do que há em mim,

E faz-me viajar longe, criar espetáculos

.

Vive tanto entre o benefício e a tortura,

Que um dia apelidei meu polvo

De pura…

………………………………. …pura Dúvida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s